The news published here are searched daily in different sources and transcribed here as shown in the original location. The Instituto Socioambiental does not take any responsibility for errors or opinions published in those texts.

Agencia de Noticias do Maranhao - http://www.ma.gov.br/
10/05/2018
Fiscalizacao no Parque Estadual do Mirador embarga realizacao de rally

Fiscalização no Parque Estadual do Mirador embarga realização de rally

Agência de Notícias do Maranhão
10/05/2018 - 16H55

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA) realizou, de 20 de abril a 2 de maio, mais uma ação de fiscalização e monitoramento com as comunidades do Parque Estadual do Mirador, em conjunto com o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA). Na oportunidade, a equipe aplicou auto de notificação a um grupo de trilheiros que estava anunciando que iria realizar um rally dentro do Parque. Foi informado aos organizadores que não é permitido executar atividades dessa natureza em Unidade de Conservação de Proteção Integral.

As equipes também orientaram o grupo que o descumprimento da lei poderia acarretar em uma medida administrativa e, até mesmo, penal. Diante do auto de notificação, os organizadores explicaram que o evento não iria mais incluir a região do Parque e, portanto, passaria a utilizar uma rota alternativa. A equipe técnica prosseguiu com as rondas de fiscalização, dando maior atenção à região próxima à rota inicial do rally.

Na data de realização do rally, durante uma ronda, foi encontrada uma grande quantidade de veículos (motos, jipes, camionetes) seguindo em direção ao Rio Itapecuru e ao Parque. Dessa forma, sob as instruções do BPA, a equipe técnica bloqueou a passagem dos participantes do evento. Os organizadores se dirigiram ao tenente Holanda, comandante do BPA nesta ação, que informou que a realização do evento dentro do Parque Estadual do Mirador não havia sido autorizada.

Wallacy Borges, coordenador da operação, informou que apesar dos organizadores do rally terem afirmado que não tinham a intenção de passar por dentro do Parque e que a rota seria somente até o Rio Itapecuru, estavam infringindo os limites da área de preservação. "É importante salientar que um dos limites do Parque Estadual do Mirador é a margem do Rio Itapecuru e, portanto, a área após a travessia do rio é considerada Unidade de Conservação, da categoria de Proteção Integral, segundo a Lei Estadual No 9.413, de 13 de julho de 2011, que institui o Sistema Estadual de Unidades de Conservação da Natureza do Maranhão (SEUC)", explicou.

A ação garantiu que não houvesse o uso indevido da unidade que poderia resultar em danos ambientais ao Parque Estadual do Mirador. Conforme a legislação, o uso indireto permitido para um Parque Estadual não envolve consumo, extrativismo, dano ou destruição dos recursos naturais, assim como previsto no art. 2o, XIII, da Lei Estadual no 9.413/2011.

A prática de rally é considerada incompatível com os objetivos de criação da unidade de conservação e, portanto, encontra-se em desconformidade com a legislação ambiental aplicada ao Parque Estadual do Mirador. Dessa forma, não há possibilidade de emissão de parecer favorável à realização deste tipo de atividade, uma vez que envolve risco de poluição e contaminação do solo e dos recursos hídricos, devido aos resíduos sólidos dispostos inadequadamente, favorece o estabelecimento de processos erosivos e de assoreamento, além de causar danos à fauna existente na unidade (estresse, afugentamento e risco de morte por atropelamento, por exemplo).

http://www.ma.gov.br/agenciadenoticias/desenvolvimento/meio-ambiente/fis...