As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

http://www.icmbio.gov.br/
01/06/2018
APA do Cairucu tem novo plano de manejo

APA do Cairuçu tem novo plano de manejo
Desde 2016, diversas reuniões foram realizadas para produzir o documento.

ICMBio
Publicado: Sexta, 01 de Junho de 2018, 11h32

Publicado pela Portaria no 533 de 24 de maio de 2018, o novo plano de manejo da APA de Cairuçu é o resultado de um longo trabalho de revisão coordenado e executado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Desde meados de 2016, mais de 50 reuniões foram realizadas com as diferentes comunidades residentes no território da APA, empresariado e representantes de órgãos públicos, garantindo ampla participação social durante esse processo.

A partir da publicação, fica estabelecido um novo zoneamento para a APA de Cairuçu, trazendo mudanças significativas em relação ao anterior, que estava em vigor desde 2005. A APA passa a ser dividida em 13 zonas de uso que abrangem desde áreas destinadas à conservação, uso coletivo, produção rural, residências, recuperação ambiental, entre outras. Cada zona possui regramento próprio e há também um conjunto de normas gerais, que podem ser consultados no documento completo.

"A participação da comunidade foi fundamental durante a revisão, permitindo que os usos e atividades desenvolvidas na APA fossem incorporados no planejamento e gestão da unidade", afirmou a chefe da APA, Lilian Hangae. "O território é complexo e sofre pressão de diferentes setores. Nosso desafio agora é implementar as zonas, especialmente a Zona de recuperação e adequação ambiental (ZRec), que compreende áreas com construções passíveis de regularização", concluiu Lilian.

Inúmeras visitas a campo permitiram mapear os diferentes usos do território pelas comunidades caiçara, quilombola, indígena e rural. Esse mapeamento, juntamente com a descriminação de áreas com perfil residencial, de veraneio ou turístico tornou o zoneamento complexo e sólido, transparecendo a verdadeira vocação da APA e respeitando seu objetivo de criação: assegurar a proteção do ambiente natural, que abriga espécies raras e ameaçadas de extinção, paisagens de grande beleza cênica, sistemas hidrológicos da região e as comunidades caiçaras integradas nesse ecossistema.

Consulte o novo plano de manejo da APA de Cairuçu

http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/9665-apa-do-ca...