As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

G1 - http://g1.globo.com/
02/07/2018
Balao pode ter causado incendio que ja destruiu area equivalente a 51 campos de futebol em Parque Nacional da Serra dos Orgaos

Balão pode ter causado incêndio que já destruiu área equivalente a 51 campos de futebol em Parque Nacional da Serra dos Órgãos
02/07/2018 15h53

Por Aline Rickly, G1, Petrópolis

Fogo em área conhecida pela travessia Petrópolis-Teresópolis (RJ) já dura 48 horas. Bombeiros tentam conter o avanço do incêndio no bairro Bonfim, em Petrópolis, com devastação, até o momento, de 51 hectares.

Incêndio florestal em Petrópolis, RJ, consome mais de 50 hectares de vegetação

Um balão pode ter sido a causa de um incêndio florestal que já dura 48 horas e já consumiu uma área de 51 hectares, equivalente a 51 campos de futebol, no Parque Nacional Serra dos Órgãos (Parnaso), em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o combate ao fogo se concentra na região do Bonfim, em Corrêas.

"A suspeita do balão é porque foi no topo de uma montanha. Ninguém iria subir uma montanha e colocar fogo ali. Inclusive moradores da região informaram que viram um balão passar por ali e se assentar nessa vegetação", afirma o comandante do Corpo de Bombeiros de Petrópolis, Ramon Camilo.

O Parnaso é conhecido pela travessia Petrópolis-Teresópolis, feita por praticantes de trilha. Na tarde desta segunda-feira (2), os militares estão utilizando uma aeronave do Grupamento de Operações de Área (GOA) para combater o fogo, além de cinco viaturas, abafadores e bombas costais.

Segundo Ramon, 20 homens trabalham na região, entre os militares do quartel de Petrópolis e Itaipava e os brigadistas do Parnaso.

Ele afirma ainda que a área onde está o foco na tarde desta segunda-feira (2) é pequena, de aproximadamente 200 metros, mas que há risco do foco alastrar e gerar um dano maior.

O comandante diz que o fogo começou no sábado (31) e continuou durante o domingo (1o).

"Conseguimos extinguir boa parte, mas não chegamos no foco, que está em uma área de difícil acesso, conhecida como Mãe D'água e é onde continua o incêndio".

https://g1.globo.com/rj/regiao-serrana/noticia/incendio-florestal-destro...