As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

Portal Brasil - http://www.brasil.gov.br/
05/04/2018
"Estamos ampliando as areas de protecao do litoral", destaca ministro do Meio Ambiente

"Estamos ampliando as áreas de proteção do litoral", destaca ministro do Meio Ambiente
Sarney Filho comentou em entrevista ao programa Por Dentro do Governo as ações de controle e fiscalização do setor pelo País

Governo do Brasil, com informações do Ibama
Publicado: 05/04/2018 12h59 - Última modificação: 05/04/2018 16h07

Em entrevista ao programa Por Dentro do Governo na manhã desta quinta-feira (5), o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, ressaltou os cuidados da pasta com a conservação das áreas brasileiras, seja água ou vegetação. "Estamos ampliando as áreas de proteção do nosso litoral e hoje mesmo nós vamos, no Palácio do Planalto, criar a Reserva Extrativista de Itapetininga, a Reserva Extrativista Baía do Tubarão, vamos fortalecer as comunidades extrativistas e ribeirinhas", adiantou.

O ministro reforçou, diversas vezes, a relevância da atuação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), parceiro em fiscalização contra agressões aos habitats, desmatamento ilegal, descuido com nascentes, entre outros temas.

Mencionou também a conversão das multas por danos ambientais, que está prevista na Lei de Crimes Ambientais (Lei no 9.605/1998) e permite ao autuado ter a penalidade substituída pela prestação de serviços de preservação, melhoria e recuperação do meio ambiente. "Agora na conversão das dívidas, das multas, abre-se uma janela de oportunidades para que algumas questões dos estados possam ser contempladas", explicou.

Água

Questionado sobre a atenção direcionada à água, o ministro comentou que o tratamento que se dá hoje aos cursos d'água não é o mesmo tratamento de antigamente. Para ele, "hoje, em um mundo com quase 8 bilhões de habitantes, quando a natureza já não consegue repor aquilo que se retira dela, em um mundo onde o aquecimento é uma realidade que está mudando o regime de chuvas, é preciso que a gente tenha um relacionamento diferente. É preciso a união dos entes federativos".

Barragens

Ao comentar a tragédia de Mariana, em Minas Gerais, o ministro relembrou a visita que realizou ao local e celebrou ações eficazes do Ibama, da Agência Nacional de Águas (ANA) e do ministério em reparações dos danos. "A ANA fez um levantamento de todas as barragens, no Brasil todo, e apontou as fragilidades", explicou, acrescentando que elas foram comunicadas ao Ministério da Integração e aos estados.

http://www.brasil.gov.br/meio-ambiente/2018/04/201cestamos-ampliando-as-...