As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

So Noticias - www.sonoticias.com.br
05/07/2009
Monitoramento aereo indica que queimadas ainda nao comecaram em MT

Para garantir a cobertura das áreas ambientais e em continuidade as ações de prevenção, controle e combate às queimadas e incêndios florestais, a Secretaria de Meio Ambiente (Sema), iniciou neste sábado, o monitoramento de suas áreas propícias a desastres ambientais, através de sistema aéreo. Uma aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) partiu de Cuiabá pela manhã, realizando observações das áreas com o objetivo de visualizar focos de queimadas e, posteriormente as informações reunidas serão usadas na tomada de decisões nas regiões que necessitam de uma intervenção imediata do Comitê de Gestão do fogo.

O voo, que partiu da capital, percorreu os municípios de Cáceres, Pontes e Lacerda (Parque Ricardo Franco, Serra de Santa Barbara, Serra de Monte Cristo ponto mais elevado com 1.118 mestros), Brasnorte, (no ano passado ocorreu um incêndio que destruiu toda a aldeia Halataikwa, do povo indígena Enawene Nawe). De acordo com o major Vladimir Zanca, que sobrevoou a área, a reserva indígena já está com focos de incêndios florestais e merece uma maior avaliação para evitar prejuízos ambientais e humanos.

Percorreu também, os municípios de Juína (Estação ecológica do Iquê), Colniza (Estação ecológica do rio Madeirinha, do rio Roosevelt e Tucumã), Aripuanã (Estação ecológica do rio Flor do Prado), Cotriguaçu (Parque Igarapés do Juruena), Juara, Alta Floresta (Parque do Cristalino), e encerra o dia na cidade de Sinop. Neste domingo percorre o Médio-Norte e o Vale do Araguaia.

De acordo com o coordenador de Gestão do Fogo, tenente-coronel Alessandro Borges Ferreira, \"as áreas sobrevoadas estão dentro da normalidade para essa época do ano, a visibilidade por causa da fumaça dos incêndios florestais é considerada boa\". O monitoramento acontece devido à proximidade do período proibitivo para a realização das queimadas, que vai de 15 de julho a 15 de setembro, nesse período é comum ser intensificado os incêndios florestais para limpeza das pastagens, o que não acontece até o momento.

Oito aviões serão disponibilizados pelo Estado para o combate às queimadas em Mato Grosso. São sete aeronaves com capacidade para carregar cada um 1,5 mil litros de água e um maior, que despeja três mil litros de água sobre as queimadas em mata fechada. Os aviões locados estarão prontos para o uso no dia 15 de julho, quando inicia o período proibitivo das queimadas. As aeronaves serão utilizadas em regiões de difícil acesso, auxiliando e retardando o avanço do fogo enquanto a equipe terrestre não chegar ao local. Serão montados três pontos de apoio aéreo, um na capital, outro em Sinop e outro em Água Boa.

O Comitê de Gestão do fogo assina na segunda-feira, a partir das 8h no Parque Massairo Okamura, o protocolo de intenções com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Secretaria Municipal de Meio Ambiente, para o início do Projeto Quadrantes/Fora fogo. Após a assinatura acontece o início das aulas para o treinamento de brigadas de incêndio que vai combater as queimadas urbanas em Cuiabá.