As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

((o))eco - http://www.oeco.org.br/
04/07/2018
Operacao resulta na apreensao de campos de caca no Parna do Iguacu

Operação resulta na apreensão de campos de caça no Parna do Iguaçu
04 julho 2018 18:02

Por Sabrina Rodrigues*

Operação realizada pela Polícia Federal (PF) para o combate a crimes ambientais destruiu três acampamentos e nove campos de caça no Parque Nacional do Iguaçu, na regiões de Matelândia, São Miguel do Iguaçu e Medianeira no Paraná. A ação foi realizada na segunda (02), com o apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Durante sete horas de patrulhamento, os agentes percorreram doze quilômetros do parque e encontraram armadilhas colocadas pelos caçadores e rações para atrair animais e matá-los. Na operação, não houve presos.

Só no primeiro semestre deste ano, 24 pessoas foram presas na região do Parque Nacional do Iguaçu, praticando algum tipo de crime ambiental na área. Até agora, a polícia já apreendeu 16 armas de fogo.

O Parque Nacional do Iguaçu abrange 14 municípios, entre eles Matelândia, Medianeira e São Miguel Iguaçu no Paraná. Com um território de 185.162 hectares, a área abriga grande quantidade de sítios arqueológicos. A origem da palavra Iguaçu é indígena-guarani e significa "água grande". O Parna do Iguaçu foi incluído na "lista dos Patrimônios Naturais da Humanidade", em Novembro de 1986 pela UNESCO. É uma das maiores reservas florestais da América do Sul e apenas a parte onde ficam as Cataratas está liberada à visitação. A unidade abriga a maior remanescente da floresta Atlântica.

*Com informações da Assessoria de Comunicação da Polícia Federal.

http://www.oeco.org.br/blogs/salada-verde/operacao-resulta-na-apreensao-...