As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

G1 - http://g1.globo.com/
04/11/2013
Resex Tapajos-Arapiuns vai discutir gestao participativa, em dezembro

Como forma de discutir a importância de uma gestão mais democrática e participativa na reserva extrativista (resex) Tapajós-Arapiuns, o Ministério Público Federal (MPF) vai realizar uma audiência pública, em dezembro, com todas as comunidades e órgãos envolvidos. A intenção é que as comunidades estabeleçam um diálogo mais aberto e atuante. A resex abrange área dos municípios de Santarém e Aveiro, no oeste do Pará.

As reservas extrativistas são áreas destinadas às populações tradicionais, em que a subsistência provém, principalmente, do extrativismo. A reserva Tapajós-Arapiuns foi criada em novembro de 1998, e possui uma área de 647.610 ha.

O conselho deliberativo da resex é presidido pela chefia da unidade de conservação e composto por representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Instituto de Desenvolvimento Florestal do Pará (Ideflor), da Universidade Federal do Oeste do Pará, do Serviço Florestal Brasileiro (SFB), do Escritório Local de Santarém da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), da Secretaria Municipal de Mineração e Meio Ambiente de Aveiro (Semma), da prefeitura de Santarém, e das câmaras municipais de Aveiro e Santarém. Outros integrantes da sociedade civil também podem compor o conselho.

http://g1.globo.com/pa/santarem-regiao/noticia/2013/11/resex-tapajos-ara...