As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

ICMBio - http://www.icmbio.gov.br/
09/05/2018
Urubu-rei e monitorado na Floresta de Ipanema

Urubu-rei é monitorado na Floresta de Ipanema
O mapeamento faz parte do projeto de abertura de escalada em rocha na unidade de conservação.

ICMBio
Publicado: Quarta, 09 de Maio de 2018, 16h55

A Floresta Nacional de Ipanema e o Instituto Manacá são parceiros no Programa de Abertura de Escalada em Rocha e Monitoramento do Urubu-rei (Sarcoramphus papa) em áreas de escalada na unidade de conservação. O projeto foi concebido a partir da necessidade de responder se a escalada em rocha é uma atividade possível de ser implementada na unidade, considerando que o plano de manejo indicava a ocorrência do urubu-rei nas áreas de interesse para o esporte. Assim, foram definidos como objetivos do projeto o recenseamento e monitoramento do urubu-rei, o mapeamento das áreas de ocorrência e sítios de nidificação, o mapeamento geral dos setores de escalada (esportiva e blocos) e o zoneamento, manejo e gestão da atividade.

O Instituto Manacá iniciou os trabalhos de campo em janeiro de 2018, coincidentemente quando a espécie passou a ser novamente avistada após um período sem registros na unidade. Em fevereiro, o projeto foi submetido ao Edital 01/2018 da SOS Mata Atlântica/Sinopec Brasil, destinado a projetos de organizações da sociedade civil que promovam o engajamento da sociedade em áreas protegidas situadas na mata atlântica e ambiente marinho.

flonaipanemaurubuuO projeto foi contemplado pelo edital, possibilitando a continuidade e ampliação das ações de pesquisa e uso público. "Com o aporte fornecido pela Fundação SOS Mata Atlântica será possível ampliar as áreas de monitoramento do urubu-rei e capacitar os monitores ambientais da Flona de Ipanema em observação de aves e escalada em rocha", salienta Pietro Scarascia, coordenador do projeto e veterinário do Instituto Manacá.

Para Rafael Costa, analista ambiental e chefe da Flona de Ipanema, a experiência mostra que o caminho para solução de alguns conflitos entre uso público e conservação nem sempre é o zoneamento mais restritivo do plano de manejo. "Mas sim o aprofundamento do diálogo e da pesquisa, para encontrar caminhos possíveis. Neste movimento a unidade ganhou parceiros na sociedade civil organizada e ganhará recursos, capacitação para os condutores e maior conhecimento sobre a fauna local. Espero que possamos replicar este modelo para outros problemas que a unidade deve enfrentar", defendeu.

Manacá faz parte do Conselho Consutivo
O Instituto Manacá é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, com sede em São Miguel Arcanjo, interior de São Paulo, que faz parte do Conselho Consultivo da Flona de Ipanema. Atua por meio de projetos de pesquisa, capacitação, educação ambiental e turismo ecológico voltados à conservação do bioma Mata Atlântica.

http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/9614-urubu-rei...