As notícias aqui publicadas são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos.

G1 - http://g1.globo.com/
19/04/2018
Voluntarios criam trilha em comunidade do Rio a pedido dos moradores

Voluntários criam trilha em comunidade do Rio a pedido dos moradores
Ação acontecerá no próximo domingo (22), a partir das 7h. A Família 18, que é organizadora, precisa de voluntários que botem a mão na massa e ajudem a abrir a trilha.

Por RJTV
20/04/2018 06h00

Inspirado no Dia Mundial das Boas Ações, celebrado no último domingo (15), o Bom Dia Rio mostrou instituições que ajudam diversos segmentos da sociedade. Nesta sexta-feira (20), as pessoas vão poder conhecer mais sobre a Família 18, que acolhe famílias inteiras em situação de vulnerabilidade social no Morro do 18, em Piedade, na Zona Norte.

A ação deles será a criação de uma trilha na comunidade, com ajuda do Parque Nacional da Tijuca. A criação da trilha na comunidade surgiu através de um pedido dos próprios moradores. O caminho no alto do morro não leva somente a uma vista espetacular.

Lucas Prates, organizador do evento e líder da Família 18, acredita que uma trilha oficial no local significaria também uma oportunidade de lazer e saúde a uma região tão carente destas opções. Fora a questão do empoderamento do morador, com a identificação e orgulho de algo importante que sua comunidade oferece.

Lucas começou uma série de tentativas com o Parque Nacional da Tijuca, até conseguir ser recebido e levar a proposta. O resultado foi a doação de mudas para a plantação no percurso da trilha.

A ação acontecerá no próximo domingo (22), a partir das 7h. A Família 18 precisa de voluntários que botem a mão na massa e ajudem a abrir a trilha. Além disso, Lucas pede que todo mundo leve 1kg alimento não perecível - para cestas básicas serem distribuídas às famílias da comunidade.

A Família 18 foi criada pela mãe do Lucas, Tânia Prates, quando se mudou para a comunidade, há cerca de 5 anos, e percebeu a imensidão de carências que tinham as pessoas que viviam ali. Ela faleceu no ano passado e o filho assumiu todo o projeto. Atualmente, com mais 15 voluntários, Lucas ajuda famílias do morro do 18 em diversas situações, seja com consultoria jurídica, atendimento médico, remédios e passeios externos. Juntos, vão para museus e teatros, eles também já foram a eventos da Olimpíada e Copa do Mundo - um universo que parecia distante para os moradores.

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/voluntarios-criam-trilha-...