Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu-Purus

Área 1.008.167,00ha.
Jurisdição Legal Amazônia Legal
Ano de criação 2003
Grupo Uso Sustentável
Instância responsável Estadual
Documento Decreto - 23.723 - 05/09/2003

Mapa

Municípios

Município(s) no(s) qual(is) incide a Unidade de Conservação e algumas de suas características

Municípios - RDS Piagaçu-Purus

# UF Municipality População (IBGE 2018) População não urbana (IBGE 2010) População urbana (IBGE 2010) Área do Município (ha) (IBGE 2017) Área da UC no município (ha) Área da UC no município (%)
1 AM Anori 20.538 6.316 10.001 603.638,00 319.070,64
31,65 %
2 AM Beruri 19.258 7.707 7.779 1.747.278,50 223.021,71
22,12 %
3 AM Coari 84.272 26.314 49.651 5.797.076,80 12.426,63
1,23 %
4 AM Tapauá 17.299 8.459 10.618 8.494.616,60 239.398,37
23,75 %

Ambiente

Fitofisionomia

Fitofisionomia (cursos d'água excluídos) % na UC
Floresta Ombrófila Aberta 9,35
Floresta Ombrófila Densa 65,18
Formações Pioneiras 25,46

Bacias Hidrográficas

Bacia Hidrográfica % na UC
Purus 100,00

Biomas

Bioma % na UC
Amazônia 100,00

Gestão

  • Órgão Gestor: (SEMA-AM) Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas
  • Tipo de Conselho: Deliberativo
  • Year of creation: 2009

Documentos Jurídicos

Documentos Jurídicos - RDS Piagaçu-Purus

Tipo de documento Número Ação do documento Data do documento Data de Publicação Observação Download
Portaria 52 Conselho 11/03/2010 15/03/2010 Aprova Regimento Interno do Conselho Deliberativo  
Decreto 23.723 Criação 05/09/2003 08/09/2003 Cria a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu-Purus, localizada na região central do Estado do Amazonas, incorporando a Área de Proteção Ambiental do Médio Purus "Lago do Ayapuá", em área que abrange parte dos municípios de Anori, Beruri e Tapauá localizados às margens do rio Purus e parte do município de Coari, localizado às margens do rio Solimões, passando de 610.000 hectares para 1.008.167 hectares. parágrafo único: ficam excluídas da RDs as Terras Indígenas demarcadas.  
Portaria 177 Conselho 19/10/2009 27/10/2009 Cria o conselho deliberativo da RDS Piagaçu-Purus.  
Portaria 6 Regularização fundiária 10/02/2012 10/02/2012 Concede destaque de crédito orçamentário em favor do ITEAM - Instituto de Terras do estado do Amazonas- no valor de R$ 1.000.000,00 (um milhão) para promover a regularização fundiárias das UCs: RDS Amanã, RDS Piagaçu-Puris e RDS Uatumã, de acordo com o SEUC.  
Outros s/n Instrumento de gestão 31/12/2010 31/12/2010 Embora não tenha sido oficializado através de uma portaria ou algum instrumento normativo, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas considera o plano de gestão em anexo - versão para consulta pública. Data acima fictícia (31/12/2010).  
Retificação s/n Acesso ao PRONAF 10/10/2008 10/10/2008 Na Portaria INCRA No- 32, de 27/12/2006, publicada no D.O.U. 249, de 29 de dezembro de 2006, que reconheceu a RDS Piagaçu-Purus, localizado nos Municípios de Anorí, Berurí, Tapauá e Coarí, onde se lê: "...700 (setecentas) famílias de pequenos produtores rurais, leia-se: ... "990 (novecentas e noventa) famílias de pequenos produtores rurais". -
Portaria 32 Outros 27/12/2006 08/01/2007 Incra reconhece a RDS Piagaçu-Purus, código SIPRA AM0096000, localizada nos Municípios de Anori, Beruri, Tapauá e Coari, no Estado do Amazonas, com área de 617.371ha, visando atender 700 famílias de pequenos produtores rurais e determina que tal aprovação permita a RDS participar do PRONAF, no grupo A. -

Documentos de gestão - RDS Piagaçu-Purus

Tipo de plano Ano de aprovação Fase Observação
Plano de gestão ambiental 2010 Aprovado Embora não tenha sido oficializado através de uma portaria ou algum instrumento normativo, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas considera o plano de gestão em anexo - versão para consulta pública. Data acima fictícia (31/12/2010).

Sobreposições

Não existem sobreposições desta Unidade de Conservação com outras Áreas Protegidas.

Principais Ameaças

Desmatamento na Amazônia Legal

Este tema apresenta a análise dos dados de desmatamento produzidos pelo Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (Prodes), que mapeia somente áreas florestadas da Amazônia Legal. Os dados do Prodes não incluem as áreas de cerrado que ocorrem em muitas Unidades de Conservação no bioma Amazônia.

Focos de calor

Área de abrangência do ponto: um foco indica a possibilidade de fogo em um elemento de resolução da imagem (pixel), que varia de 1 km x 1 km até 5 km x 4 km. Neste pixel pode haver uma ou várias queimadas distintas, mas a indicação será de um único foco. Se uma queimada for muito extensa, será detectada em alguns pixeis vizinhos, ou seja, vários focos estarão associados a uma única grande queimada.

Total identificado de desmatamento acumulado até 2000: 1384 hectares
Total identificado de desmatamento acumulado até 2017: 2174 hectares

Características

ATRIBUTOS NATURAIS : 40% dos 21.000 km de várzea do rio Purus encontram-se dentro da RDS. Possui mais de 200 lagos. Seu nome tem origem na língua Tupi (pi'á - entranhas, coração, estômago; wa'su - grande, vasto, ou "o coração grande do Purus").
BIODIVERSIDADE : Alta importância biológica, com uma das mais ricas ictiofaunas da região. Seus lagos contém todas as espécies conhecidas de mamíferos aquáticos da Amazônia - boto-vermelho, peixe-boi, lontra, ariranha e tucuxi. Abriga também uma das maiores diversidades de primatas em reservas da Amazônia, com pelo menos 13 espécies já identificadas. Há também grandes populações de quelônios e jacarés. Os banhados e campos de várzea são áreas de alimentação de aves residentes e migratórias como maçaricos, garças, biguás, anhigas, socó-boi, jaçanãs, saracuras, gaivotas, marrecas e patos. Registro de mais de 40 espécies de aves, dentre elas 17 exclusivamente piscívoras. Destaque para duas aves migratórias: a águia pescadora, vinda do hemisfério Norte e o gavião caramujeiro, vindo do sul do País.
INFRA-ESTRUTURA : O acesso pode ser feito por via aérea, em hidroavião fretado, no trecho Manaus/Beruri, ou por via fluvial Manaus/Manacapuru/Beruri. Depois de voadeira até a reserva. Cooperação técnica entre o IPAAM/SDS e o Instituto Piagaçu possibilita a realização de pesquisa científica, estudos técnicos e atividades ligadas à gestão. Conta com um flutuante no Lago Ayapuá, como base de apoio.
SÓCIO-ECONOMIA : Cerca de 85 comunidades vivem na reserva. a pesca, a agricultura, a caça e a extração de produtos madeireiros e não-madeireiros são as principais formas de sobrevivência da população da reserva. 60% do pescado consumido em Manaus vem do Rio Purus. Destaca-se a castanha.
A área tem grande potencial para o ecoturismo por suas belezas naturais, como os grandes dormitórios de aves aquáticas em vários lagos de várzea.
(Fonte: Unidades de Conservação do Estado do Amazonas. Manaus:SDS/SEAPE, 2007)

CARACTERÍSTICAS GERAIS : Distante 223 km de Manaus, a RDS está localizada na área mais bem conservada e rica da bacia do Rio Purus. É adjacente à REBIO do Abufari, e incorporou a APA do Médio Purus "Lago do Ayapuá". É considerada uma área de muito grande importância ecológica, com uma diversidade de ambientes muito grande, que faz parte do Corredor Ecológico Central da Amazônia.
VEGETAÇÃO : São duas as categorias fitofisionômicas principais na RDS do Piaguaçu-Purus: as vegetações de várzea e as florestas de terra firme. Dados de um levantamento feito a partir de imagens de satélite sugerem que as várzeas ocupam cerca de 40 % de área da UC, ao tempo em que as matas de terra firme 60 %. O relevo plano e a homogeneidade da vegetação destas últimas indicam que elas deixaram de ser periodicamente alagadas num passado não muito distante.
FAUNA E FLORA : Na RDS, ocorrem cinco espécies importantes de mamíferos aquáticos da Amazônia, o boto vermelho (Inia geoffrensis), o boto-tucuxi (Sotalia fluviatilis), o peixe-boi da Amazônia (Trichechus inunguis), a lontra (Lontra longicaudis) e a ariranha (Pteronura brasiliensis).
SOLOS : Podem ser encontrados solos aluviais eutróficos, gleissolos, plintossolos e solos podzólicos plínticos, que aparecem ou não associados entre si. Estes solos têm como tendência geral a elevada acidez e o risco iminente de se tornarem solos endurecidos, dependendo do manejo empregado.
GEOLOGIA : São três as feições de superfície na área da Piaguaçu-Purus: aluviões de origem fluvial, por quase todo o limite leste da UC e próximos ao Rio Purus; aluviões indiferenciados ou antigos, na parte central; e finalmente afloramentos da Formação Solimões, próximos ao lago Jari e à TI Terra Vermelha.
GEOMORFOLOGIA : Próxima à boca do Purus encontra-se uma planície de acomodação fluvial; mais ao sudoeste, um terraço fluvial, que não está bem definido em todas as áreas e em algumas chega a ser descrito como um plano indiscriminado.
(Fontes: - Áreas Protegidas do Estado do Amazaonas - subsídios para a estratégia estadual de conservação da biodiversidade - 2003; Piagaçu-Purus: bases científicas para a criação de uma Reserva de Desenvolvimento Sustentável. IDSM, 2003.)

Contato

Chefe da UC: Ana Cláudia da Costa Leitão. (DOE AM 04/02/2011, pg. 7)

IPAAM - Departamento de Gestão Territorial
Christina Fischer - Tel: (92) 3643-2305

Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável
Secretaria Executiva Adjunta de Projetos Especiais
Rita Mesquita (Secretária Adjunta) ou Maria do Carmo (Coordenadora do PGAI-AM)
Rua Recife, nº 3280, Parque 10 - Manaus-AM
Tel: (92) 3642-8807 / (92) 3642-4607
Site: www.sds.am.gov.br

IPI - Instituto Piagaçu
Tel: (92) 3236-4482

Centro Estadual de Unidades de Conservação - CEUC (AM)
Av. Mário Ipiranga Monteiro, n° 3280 - Parque 10
CEP: 69050-030 - AM
Email: ceuc@ceuc.sds.am.gov.br
Tel: (92) 3642-4607
Site: http://www.ceuc.sds.am.gov.br

Notícias

Total de 94 notícias sobre a área protegida RDS Piagaçu-Purus no banco de dados RSS

Ver todas as notícias dessa área protegida

 

As notícias publicadas neste site são pesquisadas diariamente em diferentes fontes e transcritas tal qual apresentadas em seu canal de origem. O Instituto Socioambiental não se responsabiliza pelas opiniões ou erros publicados nestes textos. Caso você encontre alguma inconsistência nas notícias, por favor, entre em contato diretamente com a fonte.